Como o povo decide seu voto? Um estudo de caso do comportamento do eleitor

Marcos Ferreira Santos, Carlos Alberto Gonçalves, Cid Gonçalves Filho, Denyse Rabelo Costa
DOI: https://doi.org/10.5329/RECADM.2013011

Texto completo:

Artigo

Resumo

Esse estudo tem por objetivo investigar o comportamento do eleitor na escolha do candidato e do partido. A revisão bibliográfica trata das abordagens sobre a formação do comportamento político e opções dos eleitores, segundo fatores econômicos, sociológicos e psicológicos, a partir dos quais se desenvolveu dois modelos conceituais para analise dos pesos dos fatores na escolha do eleitor pelo candidato e partido. Foi realizada uma pesquisa survey na Região Metropolitana de Belo Horizonte em 2010, com 310 eleitores, logo após a eleição de Governador do Estado de Minas Gerais. Os modelos apresentaram pesos significativos na escolha do candidato, nos fatores: a opinião dos amigos/colegas, da família, os eventos correntes e a avaliação do corrente do governo em exercício. A pesquisa contribui para a compreensão dos fatores influentes na decisão pelo voto do eleitor e indica pontos de atenção para a sociedade, pesquisadores, políticos e estabelecimento de estratégicas eleitorais. Sugere-se a replicação dos modelos e métricas adotados em outros pleitos.

 

 


Palavras-chave

Comportamento do Eleitor; Voto democrático; Política; Marketing Politico


Referências


Bagozzi, R. P, Yi, Y. & Philips, L.W. (1991) Assessing construct validity in organizational research. Administrative Science Quarterly, 36(3), 421-458.

http://dx.doi.org/10.2307/2393203

Baquero, M. (1997) A Lógica do Processo Eleitoral em Tempos Modernos: Novas Perspectivas de Análise. POA/Canoas, RS: Editora da Universidade/UFRGS/ Centro Educacional La Salle de Ensino Superior.

Barros, D. F., Sauerbronn, F. R., & Ayrosa, E. A. T. (2005, Setembro) O eleitor, político e o marketing político: o bom, o mau e o feio. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Brasília, DF, Brasil, 17.

Berndt, A., Pinto, S. S., Miranda, V. L. V. (1997) Marketing político: dificuldades conceituais. São Paulo, SP: N. 34.

Butler, D; Stons, D. (1974) Political change in Britain. London: MacMillan.

Campbell, A., Gurin, G., & Miller, W.E. (1954). The Voter Decides. Evanston, IL: Row, Peterson & Co.

Carreirão, Y. S. (2002) Decisão do voto nas eleições presidenciais brasileiras. Florianópolis/Rio de Janeiro: Ed. UFSC/FGV.

Castro, M. M. M (1994). Determinantes do comportamento eleitoral: A centralidade da sofisticação política. Tese de Doutorado em Ciência Política, IUPERJ, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Castro, M. M. M (1997). O comportamento eleitoral no Brasil: diagnóstico e interpretações. Teoria e Sociedade, Belo Horizonte, 1(1), 126-168.

Converse, P. (1964) The Nature of Belief Systems in Mass Publics. In Apter, D. (org.) Ideology and Discontent, New York: The Free Press.

Downs, A. (1999) Uma Teoria Econômica da Democracia. São Paulo, SP: Editora da Universidade de São Paulo.

Figueiredo, M. (2008) A Decisão do Voto: Democracia e Racionalidade. Belo Horizonte, MG: Editora UFMG.

Figueiredo, M. (1991) A Decisão do Voto: Democracia e Racionalidade. Revista eletrônica semestral do programa de estudos pós-graduados em ciências sociais da Puc-SP, São Paulo, SP.

Figueiredo, M., Aldé, A., Dias, H., & Jorge, V. L. (2000) Estratégias de persuasão em eleições majoritárias: uma proposta metodológica para o estudo da propaganda eleitoral. In Figueiredo, R. Marketing Político e Persuasão Eleitoral. São Paulo, SP: Fundação Konrad Adenauer.

Figueiredo, R. (2000) O marketing político: entre a ciência e a falta de razão. In Figueiredo, R. Marketing Político e Persuasão Eleitoral. São Paulo, SP: fundação Konrad Adenauer.

Fornell, C. Larcker, D. F. (1981) Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error. Journal of Marketing Research, 18(February), 39-50.

http://dx.doi.org/10.2307/3151312

Hair, J., Anderson, R., Tatham, R., & Black, W. (2005). Análise Multivariada de Dados. São Paulo, SP: Bookman.

Himmelweit, H. T., Humphreys, P., Jaeger, M. (1985) How Voters Decide. (2nd ed.) Maidenhead: Open University Press.

Kline, R. B. (1998) Principles and practice of structural equation modeling. New York: Guilford Press.

Kotler, P. (2000) Administração de marketing. (10ª ed.), São Paulo, SP: Prentice Hall.

Lamounier, B., Cardoso, F. H. (Orgs.) (1975) Os partidos e as eleições no Brasil. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra.

Lindon, D. (1976) Marketing Politique et Social. Paris: Dalloz.

Macedo, R. G., Manhanelli, C. (2007, Agosto) A História do Voto no Brasil: O profissional de Marketing Político nos Bastidores do Processo Eleitoral. Anais do XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Santos, Brasil.

Malhotra, N. K. (2006) Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. (4a ed.) Porto Alegre, RS: Bookman.

Marconi, M. A., Lakatos, E. M. (1999) Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. (4ª ed.) São Paulo, SP: Atlas.

Mieres, P. (1994) Desobediência e Lealdade: El Voto en ele Uruguay de fin de Siglo. Montevideo: Colección on CLAEH, Editorial Fin de Siglo.

Moscarola, J. (1994) Les actes de langage: protocoles d'enquêtes et analyse des données textuelles. Paris: Colloque Consensus Ex-Machina, La Sorbonne.

Netemeyer, R. G., Bearden, W. O., & Sharma, S. (2003). Scaling Procedures: Issues and Applications. London: Sage.

PMid:12880188

Perfeito, J. (2003) Mercado político: componentes determinantes na tomada de decisão do eleitor. Revista de Negócios, 8(1), 11.

Rego, F. G. (1985) Marketing político e governamental: um roteiro para campanhas políticas e estratégicas de comunicação. São Paulo, SP: Summus.

Reis, F. W. (Org.) (1978) Os partidos e o regime: a lógica do processo eleitoral brasileiro. São Paulo, SP: Símbolo.

Shama, A. (1976) The marketing of political candidates. Journal of the Academy of Marketing, 4(4), 764-777.

http://dx.doi.org/10.1007/BF02729836

Silveira, F. E. (2000) A dimensão simbólica da escolha eleitoral. In Figueiredo, R. (Org.) Marketing Político e Persuasão eleitoral. São Paulo, SP: Fundação Konrad Adenauer.

Singer, A. (2000) Esquerda de Direita no Eleitorado Brasileiro. São Paulo, SP: Edusp.

Soares, G. A. D (1973). Sociedade e Política no Brasil. SP: Difel.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.