OS PROFESSORES COMO ACTORES DA IMPLEMENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS: A EXPERIENCIA PORTUGUESA

Maria Helena de Almeida Reis

Texto completo:

PDF

Resumo

Nesta comunicação será feita uma síntese da experiência portuguesa na implementação da educação sexual nas escolas. A Lei de Directrizes e Bases da Educação brasileira, tal como a lei portuguesa, responsabiliza todos os professores pela educação sexual, fazendo deste conteúdo uma área transversal. Assim sendo, importa repensar o processo de formação inicial dos professores para que possam estar preparados para mais este desafio. Torna-se clara a necessidade de compreender quais são os factores relacionados com o possível envolvimento e qual a atitude dos professores na implementação do currículo de educação sexual, no sentido de lhes proporcionar formação adequada. Os instrumentos de pesquisa utilizados em estudos anteriores não serviam os nossos objectivos por diversas razões: alguns eram muito antigos, outros inadequados à população portuguesa e outros ainda não mediam as dimensões pretendidas. Colocou-se então o desafio da elaboração de um questionário para medir as atitudes, o conhecimento e o conforto dos professores para tratar temas de sexualidade com os seus alunos. Apesar de terem demonstrado uma atitude positiva, os professores portugueses revelaram uma diminuta intenção de envolvimento em ações de educação sexual nas suas escolas. Entre as várias razões que podem explicar esse facto apontamos a lacuna de formação dos professores nesta área, nos seus cursos de base. Aparecem apenas, em poucos cursos de formação pedagógica, alguns módulos sobre educação para a sexualidade e, ainda assim, são disciplinas facultativas..