Mapa estratégico para uma indústria do setor lácteo

Silvana Anita Walter, Rosane Maria Simon Vedovatto, Tatiana Marceda Bach
DOI: https://doi.org/10.5329/10.5329/RECADM.2013001

Texto completo:

Artigo

Resumo

Este estudo objetivou desenvolver, a partir das perspectivas tradicionais do Balanced Scorecard e da do meio ambiente, um mapa estratégico para uma indústria do setor lácteo. Desenvolveu-se uma pesquisa descritiva com estudo de caso e coleta de dados por meio de entrevistas, documentos, observação participante e questionário. Para análise dos dados, empregou-se, com o auxílio do Atlas.ti 5.0, a análise documental e de conteúdo do tipo temática. As análises permitiram observar que a empresa possui como desafio ampliar a captação de matéria-prima e melhorar o sistema de informação; que realiza parcerias em produtos e em pesquisa; e que procura inovar em equipamentos e produtos, além de ser pioneira no Brasil no tocante à produção de soro concentrado de leite. Como implicação gerencial, destaca-se a criação do mapa estratégico. A inclusão da perspectiva do meio ambiente e a proposição de medidas para empresas do setor lácteo se caracterizam como contribuição teórica.

 


Palavras-chave

Ferramenta estratégica; Balanced Scorecard; Mapa estratégico; Perspectiva do Meio Ambiente; Empresa de Lácteo


Referências


Bardin, L. (2002). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Berber, S. J. N., Ribeiro, J. L. D. & Kliemann Neto, F. J. (2006). Análise das causas do fracasso em implantações de BSC. Revista Produção Online, Florianópolis, 6(2), p. 1-22.

Brasil. (2009). Lei n. 10.165, de 27 de dezembro de 2000. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Disponível em: . Acesso em: 06 fev.

Brasil. (2009). Resolução n. 313, de 29 de outubro de 2002. Conselho Nacional do Meio Ambiente, Disponível em: . Acesso em: 06 fev.

Carvalho, F. M., Dias, L. N. S., & Prochnik, V. (2005). A utilização do Balanced Scorecard em hospitais: o caso do Hospital Nove de Julho. Anais do Congresso Internacional de Custos, Florianópolis, SC, Brasil, 9.

Fontes, E. A. N. (2004). O alinhamento estratégico e a construção do futuro com o Balanced Scorecard. 130f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

Gil, A. C. (2004). Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

Godoy, A. S. (1995, mai./jun) Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, 35(3), p. 20-29.

Goldszmidt, R. G. B., & Profeta, R. A. (2004). Implementação da estratégia: um estudo de casos comparativo ao arcabouço conceitual do Balanced Scorecard. Anais do Simpósio de Administração de Produção, Logística e Operações Internacionais, São Paulo, SP, Brasil, 07.

Kaplan, R. S., & Norton, D. P. (1997). A estratégia em ação: Balanced Scorecard. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

Kaplan, R. S., & Norton, D. P. (1999). Using the Balanced Scorecard as a strategic management system. Boston: Harward Business Review.

Maganha, M. F. B. (2006). Guia técnico ambiental da indústria de produtos lácteos. São Paulo: CETESB.

Paraná. (2009). Resolução n. 028, de 17 de agosto de 1998. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Disponível em: . Acesso em: 06 fev. 2009.

Paraná. (2009). Resolução n. 054, de 2006. Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEMA. Disponível em: Acesso em: 30 mai. 2009.

Paraná. (2009). Resolução n. 054, de 22 de dezembro de 2006. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Disponível em: . Acesso em: 06 fev. 2009.

Pessanha, D. (2004). Obstáculos à implementação do Balanced Scorecard: estudos de casos em empresas brasileiras. 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: FACC/UFRJ, 2004.

Prieto, V., Pereira, F., Carvalho, M., & Laurindo, F. (2006, jan./abr.). Fatores críticos na implantação do Balanced Scorecard. Revista Gestão & Produção, 13(1), p. 81-92.

Soares Júnior, H., & Prochnik, V. (2004). Experiências comparadas de implantação do Balanced Scorecard no Brasil. Anais do Congresso Latino Americano de Estratégia, Santa Catarina, Brasil, 17.

Sousa, C. R., & Bertolin, Ro. V. (2008). Representações Sociais Naturalistas na Gestão Ambiental: o delineamento de uma Aprendizagem Organizacional Fragmentada e Instrucional. Anais do Encontro de Estudos Organizacionais, Belo Horizonte, MG, 05.

Stake, R. E. (2005). Investigación con estudio de casos. Madrid: Sage Publications.

Yin, R. K. (2005). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.