METODOLOGIAS PARA AVALIAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EMPRESARIAL

Antonio Artur de Souza, Márcio Noveli
DOI: https://doi.org/10.21529/RECADM.20060501001

Texto completo:

Artigo

Resumo

A Tecnologia da Informação (TI) se desenvolveu muito nos últimos 40 anos e, apesar dos altos montantes e da
participação intensiva da TI nas empresas, a avaliação desse investimento não é uma tarefa simples. A questão
da avaliação do investimento em TI teve uma ênfase maior a partir das descobertas, nos EUA, de que os altos
investimentos em TI não estavam trazendo aumento na produtividade para o país, dando origem ao chamado
paradoxo da produtividade. As perguntas que se seguiram, sobre qual era o retorno que a TI trazia às
empresas, e como medi-lo, passaram das perspectivas quantitativas às qualitativas ao longo dos anos.
Entretanto, não se chegou a um consenso sobre o retorno que a TI trás às empresas e nem sequer como
mensurá-lo, sendo que algumas possíveis razões para o problema foram desenvolvidas. A partir de um estudo
bibliográfico de natureza exploratória e descritiva, verificou-se que a tarefa do administrador em avaliar os
investimentos em TI é difícil devido às dimensões que devem ser consideradas, e à quantidade de técnicas de
mensuração, que a tornam uma tarefa complexa. Assim, a utilização de técnicas híbridas, como o balanced
scorecard, pode ser uma possível solução, permitindo uma melhor avaliação deste investimento.


Palavras-chave

paradoxo da produtividade; metodologia de avaliação; tecnologia da informação


Referências


AKSOY, A. Computers are not dynamos: frontiers in the diffusion of information technology. Futures, may, p. 402-414, 1991.

BETENCOURT, P. R. B. Desenvolvimento de um modelo de análise multicriterial para justificativa de investimentos em tecnologia da informação, 2000, 163 f, Mestrado (Mestrado em Administração) –

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

BRYNJOLFSSON, E. & HITT, L. M. Computing productivity: firm-level evidence. Disponível em . Acesso em 30/10/2003.

BRYNJOLFSSON, E. & YANG, S. Information technology and producitivity: a review of the literature. Advances in Computers , Academic Press, vol. 43, p. 179-214, 1996. Disponível em

. Acesso em 30/10/2003.

CHAN, Y. E. IT value: the great divide between qualitative and quantitative and individual and organizational measures. Journal of Management Information Systems, vol. 16, n. 4, spring, p. 25-261, 2000.

DAVID, J. S.; GRABSKI, S.; KASAVANA, M. The productivity paradox of hotel-industry technology. Hotel and Restaurant Administration Quarterly – Cornell University, p. 64-70, april, 1996.

DEHNING, B. & STRATOPOULOS, T. DuPont analysis of an IT-enabled competitive advantage. Accounting Information Systems, n. 3, p. 165-176, 2002.

DEVARAJ, S. & KOHLI, R. The IT payoff: measuring the business value of information technology investments. Financial Times Prentice Hall books, 2002.

DOS SANTOS, B. & SUSSMAN, L. Improving the return on IT investment: the productivity paradox. International Journal of Information Management, n. 20, p. 429-440, 2000.

GUPTA, U. G. & CAPEN, M. An empirical investigation of the contribution of IS to manufacturing productivity. In:

Information & Management, n. 31, p. 227-233, 1996.

HUNTON, J. E.; LIPPINCOTT, B.; RECK, J. L. Enterprise resource planning systems: comparing firm performance of adopters and nonadopters. Accounting Information Systems, n. 55, p. 1-20, 2003.

JURISON, J. Toward more effective management of information technology benefits. Journal of Strategic Information System, n. 5, p. 263-274, 1996.

KIVIJÄRVI, H. & SAARINEN, T. Investment in information systems and the financial performance of the firm.

Information & Management, n. 28, p. 143-163, 1995.

KOENIG, M. E. D. & WILSON, T. D. Productivity growth: the take-off point. Information Processing and Management, vol. 32, n. 32, p. 247-254, 1996.

LI, M. & YE, L. R. Information technology and firm performance: linking with environmental, strategic and managerial contexts. Information & Management. n. 35, p. 43-51, 1998.

LUCAS JR., H. C. Information technology and the productivity paradox: assessing the value of investing in IT. New York: Oxford University Press, 1999.

MACDONALD, S. The IT productivity paradox revisited: technological determinism masked by management method. In. International Telecommunications Society Asian-Indian Ocean Conference, Anais… Perth, July, 2001, p. 1-26.

MAÇADA, A. C. G. Impacto dos investimentos em tecnologia da informação nas variáveis estratégicas e na eficiência dos bancos brasileiros, 2001, 196 f. Doutorado (Doutorado em Administração) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

POWELL, P. Causality in the alignement of information technology and business strategy. The Journal of Strategic Information Systems, vol. 2, n.4, 1993.

SETHI, V.; HWANG, K. T.; PEGELS, C. Information technology and organizational performance: a critical evaluation of Computerworld’s index of information systems effectiveness. Information & Management. n. 25, p. 193-205, 1993.

SHAO, B. B. M. & LIN, W. T. Technical efficiency analysis of information technology investments: a two-stage empirical investigation. Information & Management. n. 39, p. 391-401, 2002.

STRATOPOULOS, T. & DEHNING, B. Does successful investment in information technology solve the productivity paradox? Information & Management. N. 38, p. 103-117, 2000.

WAINER, J. O paradoxo da produtividade. 28/03/2001. Disponível em . Acesso em 30 de Agosto de 2003.

WILLCOCKS, L. & LESTER, S. Beyond the IT productivity paradox. European Management Journal. n. 3, p. 279-290, 1996.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.