DIAGNÓSTICO DOS FORNECEDORES DE MATÉRIA-PRIMA DA CONQUISTA MONTANHISMO: A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DA QUALIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA ORGANIZAÇÃO

Sandro Antonio Malinowski
DOI: https://doi.org/10.5329/RECADM.20050402003

Texto completo:

Artigo

Resumo

Este trabalho pretende propor um procedimento operacional objetivo para avaliar e qualificar os fornecedores de matéria-prima e insumos da Conquista Equipamentos para Montanhismo, segundo os critérios de avaliação da Norma ISO 9001:2000 item 7.4.1 – que trata do processo de aquisição. Os fornecedores de matéria-prima e insumos são avaliados segundo os seguintes critérios: entrega de pedidos, atendimento, qualidade dos produtos ou serviços apresentados e pelo interesse na resolução de problemas decorrentes do fornecimento. Nesse sentido, realizamos entre outubro e dezembro de 2003 uma pesquisa com cento e sete empresas que fornecem matéria-prima para a Conquista Montanhismo. Com a pesquisa pretendemos obter indicadores de desempenho que permitam à Conquista Montanhismo conhecer melhor seus fornecedores e conseqüentemente melhorar a qualidade de seus produtos.

 


Palavras-chave

organização; qualidade; fornecedores; clientes


Referências


BELLESTERO, Maria Esmeralda. Administração da qualidade e da produtividade. São Paulo, Atlas, 2001.

CAMPOS, Vicente Falconi. TQC: Controle da qualidade total (no estilo japonês). Belo Horizonte: Fundação Christiano Ottoni, Escola de Engenharia da UFMG, 1992.

CARAVANTES, Geraldo R.; CARAVANTES, Cláudia B. & BJUR, Wesley E. Administração e qualidade: a superação dos desafios. São Paulo: Makron Books, 1997.

CERTO, Samuel C. Administração Estratégica: planejamento e implementação da estratégia. São Paulo, MAKRON Books, 1993.

CROSBY, Philip. Qualidade é investimento. 3ª edição. Rio de Janeiro: José Olympio, 1988.

DEMING, W. Edwards. Qualidade: a revolução da Administração. Rio de Janeiro: Marques Saraiva, 1990.

DRUMMOND, H. O movimento pela qualidade: de que o gerenciamento de qualidade total realmente se trata. São Paulo: Littera Mundi, 1998.

FEIGENBAUM, A. V. Total Quality Control. McGraw-Hill, 1983.

FUNDAÇÃO PARA O PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE (PNQ). Critérios de excelência: o estado da arte da Gestão da Qualidade Total. São Paulo, 1995.

GARVIN, D. A. Gerenciando a qualidade: a visão estratégica e competitiva. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1992.

HUTCHINS, D. Sucesso através da qualidade total. Rio de Janeiro: Imagem Ed., 1992.

HUTCHINS, Greg. ISO 9000: Um guia completo para o registro, as diretrizes da autonomia e a certificação bem-sucedida. São Paulo: Makron Books, 1994.

ISHIKAWA, Kaoru, Controle de qualidade total: à maneira japonesa.

ª edição. Rio de Janeiro: Campus, 1993.

JURAN, J. M. Juran planejando para a qualidade. São Paulo: Pioneira, 1990.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à Administração. São Paulo: Atlas, 2000.

OAKLAND, J. S. Gerenciamento da qualidade total. São Paulo: Nobel, 1994.

OLIVEIRA, M. A. Mitos e realidades da qualidade no Brasil. São Paulo: Nobel, 1994.

PALADINI, Edson P. Avaliação estratégica da qualidade. São Paulo, Atlas, 2002.

PALADINI, Edson P.Gestão da qualidade: teoria e prática. São Paulo, Atlas, 2000.

PALADINI, Edson P. Gestão da qualidade no processo. São Paulo, Atlas, 1995.

PALADINI, Edson P. Qualidade total na prática. São Paulo, Atlas, 1994.

SHIBA. S., GRAHAM, A, WALDEN, D. TQM: quatro revoluções na gestão da qualidade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

SHIGUNOV NETO, Alexandre e CAMPOS, Letícia Mirella Fischer. Manual de gestão da qualidade aplicado aos cursos de graduação. Rio de Janeiro, Fundo de Cultura, 2004.

SILVA, Reinaldo Oliveira da. Teorias da Administração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

TAGUSHI, G. - Engenharia da Qualidade em Sistemas de Produção - São Paulo, McGraw Hill 1990.

WOOD JR, Thomaz. Mudança organizacional. 2.ed. São Paulo, Atlas, 2000.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.