UNIVERSIDADE CORPORATIVA COMO ALAVANCA DA VANTAGEM COMPETITIVA

Maria Elisabeth Pereira Kraemer
DOI: https://doi.org/10.5329/RECADM.20040301006

Texto completo:

Artigo

Resumo

A educação formal para o trabalho, em nível superior, começa a enfrentar uma concorrência inusitada: as universidades corporativas, surgidas das experiências de programas de treinamento e desenvolvimento profissionais corporativos e da constatação de que a universidade não prepara adequadamente para o trabalho. O conceito de universidade corporativa surgiu nos EUA, em 1995, quando a General Eletric criou a Cotronville. Mas foi só a partir da década de 80 que se assistiu a um aumento considerável destes novos espaços de formação. Outro componente que contribuiu para o rápido crescimento das universidades corporativas é a necessidade de contínua aprendizagem, como conseqüência das vertiginosas mudanças no mundo do trabalho, em razão dos avanços tecnológicos permanentes e do processo de globalização da economia. As universidades corporativas surgem como solução para o alinhamento das iniciativas de treinamento com a estratégia da organização e de criação de vantagem competitiva, por meio de aprendizado permanente.

 


Palavras-chave

avanços tecnológicos; universidade corporativa; vantagem competitiva


Referências


ALMEIDA, Álvaro. Éramos sete. Revista ISTO É, São Paulo, n. 1551, p. 100-101, 23 jun., 1999.

ALPERSTEDT, C. Aprendizagem corporativa: educação corporativa: estratégias de promoção da

gestão do conhecimento. www.aprendervirtual.com/ver. Acesso em 01/11/2003.

BRASIL. Decreto nº 2.494, 10 de fevereiro de 1998. Regulamenta o Artigo 80 da LDB (Lei nº 9.394/96).

Diário Oficial da república Federativa do Brasil, 11 de fevereiro de 1998.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional

sobre Educação para o século XXI. 6. ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: UNESCO, 2001.

EBOLI, M. Educação Corporativa como vantagem competitiva. www.unicainfomatica.com.br. Acesso

em 21/10/2003.

JUNQUEIRA, L. A. Universidade corporativa: uma experiência de implantação.

www.institutomvc.com.br. Acesso em 20/12/2003.

MEISTER, J. C. Educação corporativa: a gestão do capital intelectual através das universidades

corporativas. São Paulo: Makron Books, 1999.

MONTEIRO, C. Universidades corporativas e universidades tradicionais: a migração de créditos. :

www.institutomvc.com.br. Acesso em 02/09/2003.

PORTER, M. E. Vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

RODRIGUEZ, M. V. Organizações do conhecimento: a implantação da universidades corporativas.

www.rh.com.br. Acesso em 10/10/2003.

RODRIGUEZ, M. V. Existe diferença entre universidade corporativa e centro de treinamento?

www.rh.com.br. Acesso em 10/10/2003.

SENGE, P. A quinta disciplina. São Paulo: Ed. Best Seller, 1998.

STUR, D. O resultado contínuo – surgem as universidades corporativas.

www.elearningbrasil.com.br. Acesso em 07/10/03.

UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. In: Conferência

mundial sobre o ensino superior. Tendências de educação superior para o século XXI. Anais da

Conferência Mundial do Ensino Superior. Paris: 1999.

http://www.mec.gov.br/sesu/ftp/decreto/d_2.494.doc. - Acesso em 15 de outubro de 2003.

www.mec.gov.br/Sesu/educdist.shtm. Acesso em 15 de outubro de 2003.

www.mec.gov.br/semtec/educprof/ftp/dec2.208.rtf. Acesso em 15 de outubro de 2003.

www.guiarh.com.br/p6res12.htm Acesso em 15 de outubro de 2003.

www.guiarh.com.br/portariacapes80.htm Acesso em 15 de outubro de 2003.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.