Uso de um sistema de informação em uma instituição pública: um estudo de caso

Eliete dos Reis, Mauri Leodir Löbler, Simone Alves Pacheco de Campos, Márcio Sampedro Ramos
DOI: https://doi.org/10.5329/RECADM.20121101001

Texto completo:

Artigo

Resumo

RESUMO

Como resultado do avanço tecnológico e da velocidade com que as informações são processadas, a cada momento a sociedade passa a dispor de novas tecnologias, desenvolvidas com o propósito de facilitar o trabalho dos indivíduos. Frente a este cenário, este estudo teve como objetivo identificar os fatores que explicam o uso de um sistema de informação, a partir dos modelos de aceitação à tecnologia, TAM e TTF, considerados consenso na literatura desse tema. Assim, realizou-se uma pesquisa, através de uma abordagem qualitativa e descritiva, por meio desses modelos que, na maioria dos casos, são aplicados em análises de natureza quantitativa. Com relação ao método para realização desta pesquisa, utilizou-se um estudo de caso em uma instituição pública. A análise dos resultados obtidos demonstrou que todos os fatores avaliados, ou seja, utilidade percebida, facilidade de uso, intenção de uso e ajuste da tecnologia à tarefa explicaram o uso do sistema estudado. Desta forma, percebe-se que o uso de um SI não está relacionado somente com o ajuste entre a tarefa e a tecnologia, ou com o comportamento e as atitudes dos indivíduos frente aos sistemas, mas também com a combinação desses fatores (Klopping e McKinney, 2004).

 

 

 


Palavras-chave

Sistema de informação; Uso; Modelos de aceitação


Referências


Agarwal, R., Prasad, J. (1998). A Conceptual and Operational Definition of Personal Innovativeness in the Domain of Information Technology. Information System Research, 9 (2), 204-215.

Ajzen, I. (1985). From intentions to actions: A theory of planned behavior. In Kuhl, J.; Beckman, J. (ed.). Action control: From cognition to behavior. Heidelberg, Germany: Springer.

Ajzen, I., Madden, T. (1986). Prediction of goal-directed behavior: attitudes, intentions, and perceived behavioral control. Journal of Experimental Social Psychology, 22, 453-474.

Ajzen, I. (1988). Attitudes, personality, and behavior. Milton Keynes: Open University Press.

Audy, J. L. N., Andrade, G. K. de, Cidral, A. (2005). Fundamentos de sistemas de informação. Porto Alegre: Bookman.

Bardin, L. (1977). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Barros, A. I. S., Lehfeld, N.A.S. (2004). Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Pearson Makron Books.

Chau, P. Y. K.; Hu, P. J-H. (2001). Information Technology Acceptance by Individual Professionals:

A Model Comparison Approach. Decision Sciences, 32 (4), 699-719.

Davis, F. D. (1989). Perceived usefulness, perceived ease of use, and user acceptance of information technology. MIS Quarterly, 13 (3), 319-339.

Davis, F. D., Bagozzi, R. P., Warshaw, P. R. (1989). User acceptance of computer technology: a comparison of two theoretical models. Management Science, 35 (8), 982-1003.

Davis, F. D. (1993). Use acceptance of information technology: system characteristics, user perceptions and behavioral impacts. International Journal of Man-Machine Studies, 38, 475-487.

Davis, F. D., Venkatesh, V. (1996). A critical assessment of potential measurement biases in the technology acceptance model: three experiments. International Journal of Human-Computer Studies, 45 (1), 19-46.

Dishaw, M. T., Strong, D. M. (1999). Extending the technology acceptance model with task

technology fit constructs. Information and Management, 36, p. 9-21.

Dishaw, M. T., Strong, D. M., Bandy, D. B. (2002). Extending the Task-Technology Fit Model with Self-Efficacy Constructs. In Eighth Americas Conference on Information Systems.

Fishbein, M., Ajzen, I. (1975). Belief, attitude, intention and behavior: an introduction to theory and research. Boston: Addison-Wesley.

Fisher, C. W., Chengalur-Smith, I., Ballou, D. P. (2003). The impact of experience and time on the use of data quality information in decision making. Information Systems Research, 14(2) 170-

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas.

Goodhue, D. L. (1995). Understanding user evaluations of information systems. Management Science, 41 (12), 1827-1844.

Goodhue, D. L., Thompson, R. L. (1995). Task-technology fit and individual performance. MIS Quarterly, 19 (2), 213-236.

Goodhue, D. L. Development and measurement validity of a task-technology fit instrument for user evaluations of information systems. Decision Sciences, 29, 105-138, Winter 1998.

Igbaria, M., Iivari, J., Maragahh, H. (1995). Why do individuals use computer technology? A finnish case study. Information & Management, 29, p. 227-238.

Klopping, I. M., Mckinney, E. Extending the Technology Acceptance Model and the TaskTechnology Fit Model to Consumer e-Commerce. Information Technology, Learning, and Performance Journal, 22 (1), 35.

Laudon, K. C.; Laudon, J. P. (2004). Sistemas de informações gerenciais: administrando a empresa digital. São Paulo: Prentice Hall.

Lee, Y.; Kozar, K. A., Larsen, K. R. T. (2003). The technology acceptance model: past, present, and future. Communications of the Association for Information Systems, 12, 752-780.

Minayo, M. C. de S., Sanches, O. (1993). Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Cad. Saúde Pública, 9 (3), 239-282, jul./set.

Moresi, E. A. D. (2000). Delineando o valor do sistema de informação de uma organização.

Ciência da Informação, 29 (1), 14-24, jan./abr.

O’Brien, J. A. (2004). Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da internet. São Paulo: Saraiva, 2. ed.

Oliveira, D. de P. R. (1993). Sistemas de informações gerenciais: estratégicas, táticas operacionais. 2. ed. São Paulo: Atlas.

Richardson, R. J. et al. (1985). Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas.

Stair, R. M., Reynolds, G. W. (2002). Princípios de sistemas de informações. Rio de Janeiro: LTC.

Triviños, A. N. S. (1987). Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

Turban, E., Rainer Jr., R. L., Potter, R. E. (2005). Administração de Tecnologia da Informação: Teoria e Prática. São Paulo, Campus.

Turban, E., Leidner, D., Mcclean, E., Wetherbe, J. (2006). Information Technology for management: transforming organizations in the digital economy. John Wiley & Sons.

Vemkatesh, V., Bala, H. (2008). Technology Acceptance Model 3 and a Research Agenda on Interventions. Decision Sciences 39 (2), May.

Yin, R. (2001). Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Bookman.

Zhang, P., Li, N., Sun, H. (2006). Affective Quality and Cognitive Absorption: Extending Technology Acceptance Reserch. Proceedings of the Havai International Conference on System

Science.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.