ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO

Edoardo Perrotti, Eduardo Pinheiro Gondim de Vasconcellos
DOI: https://doi.org/10.5329/RECADM.20050402002

Texto completo:

Artigo

Resumo

Determinar quais os efeitos dos critérios de departamentalização em estruturas organizacionais na geração e disseminação do conhecimento é o objetivo principal proposto nesta pesquisa. Para isto há necessidade de entender como o conhecimento e as informações circulam dentro das organizações, quais tipos de conhecimento são estes, quais processos são utilizados para disseminação dos novos conhecimentos adquiridos, como são gerados os conhecimentos nas organizações, como a empresa está estruturada, dentre outros temas relevantes para o estudo. Com os dados gerais obtidos através da aplicação das entrevistas, foi elaborada uma análise qualitativa para detecção de correlação efetiva entre questões e variáveis. O presente estudo permitiu concluir que a Estrutura Organizacional pode ter efeito substancialmente positivo sobre a Gestão do Conhecimento, principalmente quando adotadas as práticas de trabalho com equipes multidisciplinares para resolução de problemas ou projetos de melhoria e quando coexistirem sistemas de comunicação e ambiente propícios para o desenvolvimento de uma cultura de aprendizagem e compartilhamento do conhecimento através do contato pessoal, com adequado suporte de tecnologia.

 


Palavras-chave

Inovação Tecnológica; Pesquisa Básica; Relação Universidade-empresa


Referências


ANGELONI, Maria Terezinha (coord.). Organizações do Conhecimento: infra-estrutura, pessoas e tecnologias. São Paulo: Saraiva, 2002.

BUKOWITZ, W.R., WILLIAMS, R.L. Manual de Gestão do

Conhecimento: Ferramentas e Técnicas que Criam Valor para a Empresa. Porto Alegre: Bookman, 2002.

CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro: Campus, 1999, Volume 2.

CHOO, Chun Wei. A Organização do Conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC, 2003.

DAVENPORT, T., PRUSAK, L. Conhecimento Empresarial: Como as Organizações Gerenciam o seu Capital Intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998, 3a ed.

GALBRAITH, Jay. Organizational Design. Reading, USA: Addinson Wesley, 1977.

GERSTEIN, Marc, SHAW, Robert. Arquiteturas Organizacionais para o Século XXI. In: NADLER, David. e outros. Arquitetura Organizacional. Rio de Janeiro: Campus, 1993.

KROGH, G., ICHIJO, K., NONAKA, I. Facilitando a Criação do Conhecimento: Reinventando a Empresa com Poder de Inovação Contínua. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

MYERS, Paul S (org). Knowledge Management and Organizational Design. USA: Butterworth-Heinemann, 1996.

NONAKA, Ikujiro. A empresa criadora de conhecimento. In: STARKEY, K. (org). Como as Organizações Aprendem. São Paulo: Futura, 1997.

NONAKA, I. TAKEUCHI, H. Criação de Conhecimento na Empresa. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

OLIVEIRA, Djalma. Sistemas, Organizações e Métodos: Uma Abordagem Gerencial. São Paulo: Atlas, 2000, 11ed.

OLIVEIRA Jr., Moacir Miranda. Administração do conhecimento em redes corporativas globais: Um estudo de caso na indústria da propaganda. Tese de Doutorado, FEA/USP,1999.

QUINN, J.B.; ANDERSON, P.; FINKEKSTEIN, S. Gerenciando o Intelecto Profissional: Obtendo o máximo dos melhores. In: KLEIN, David. A Gestão Estratégica do Capital Intelectual: Recursos para a economia baseada no conhecimento. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

ROBBINS, Stephen. Comportamento Organizacional. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

ROSSATTO, M.A, CAVALCANTI, M. Modelo Estratégico de Gestão do Conhecimento.XVI SNPTEE - Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica, Campinas/SP, Outubro 2001.

STEWART, Thomas A. Capital Intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TEIXEIRA Fo, Jayme. Gerenciando Conhecimento. Rio de Janeiro: SENAC, 2000.

TERRA, José Cláudio. Gestão do Conhecimento: O Grande Desafio Empresarial. São Paulo: Negócio Editora, 2001, 2ed.

TERRA, José Cláudio. Gestão do Conhecimento : Aspectos Conceituais e Estudo Exploratório sobre as Práticas de Empresas Brasileiras. Tese de Doutorado, POLI/USP,1999.

VASCONCELLOS, Eduardo. Estrutura das Organizações. São Paulo: Pioneira, 1989, 2ed.

YIN, Robert K. Case Study Research: Design and methods. Thousand Oaks, USA: Sage, 1994, 2ed.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.